Ampal promove palestra sobre as Constelações Familiares e as Ordens do Amor.

Carregando Eventos

« All Events

22 novembro | 14:30 - 17:30

 

Inscreva-se clicando aqui!

A Ampal realizará palestra: “As Constelações Familiares e as Ordens do Amor”, no dia 22 de novembro, das 14h:30 às 17h:30, na sede da Ampal, para os seus associados, com a facilitadora e advogada sistêmica, Daniela Brandão Maranhão, com formação em Constelação Familiar e Estrutural.
Os participantes terão a oportunidade de conhecer o que é a Constelação familiar e vivenciar sua abordagem na resolução de conflitos.

A advogada sistêmica, Daniela Brandão Maranhão, é membro da Comissão de Direito Sistêmico da OAB/AL desde 2018, atua como Conselheira Seccional da 3ª Câmara da OAB/AL e participa como voluntária no Movimento PH Sistêmico (1ª Vara Criminal da Infância e Juventude, 28ªVara Cível da Infância e Juventude do TJ/AL). Possui formação em Constelações Familiares segundo Bert Hellinger pelo Instituto Alagoano de Constelações Familiares, em 2017, Constelação Estrutural Jurídica e Comunicação Não Violenta – CNV Sistêmico, com Guillermo Echegaray e Marcelo Pelizzoli, Geiser SySt Basic Training, em 2019. 

As constelações familiares têm sido cada vez mais utilizadas como uma opção a ser oferecida àqueles que procuram resolver na justiça suas demandas. Através da abordagem sistêmica permite-se que sejam reconhecidas e honradas as histórias familiares de cada um, trazendo à consciência as dores e as vitórias dos antepassados, alcança-se o amor próprio e renova-se a força para a vida.

Nas vivências sistêmicas das constelações familiares, a partir das questões que são trazidas, representantes são escolhidos e posicionam-se espacialmente. Observa-se a imagem formada, os movimentos que surgem dos representantes, qual a dinâmica das relações interpessoais. A partir da posição que os representantes ocupam, estes trazem informações sobre as sensações que surgem, a imagem pode revelar os possíveis emaranhamentos ou desordens que estão impedindo o fluxo da vida os quais submetem famílias a repetições de padrões indesejáveis de fracassos, violências ou tragédias por gerações.

Os emaranhamentos involuntariamente determinam as escolhas e opções individuais, sem conhecê-los, não é possível controlá-los até que haja consciência sobre eles. Ao restabelecer a ordem sistêmica descoberta por Bert Hellinger (pertencimento, hierarquia e equilíbrio entre o dar e o tomar) através das constelações familiares, os rancores, os ciúmes, os ressentimentos e as agressões podem se transformar num sistema de relacionamentos onde prevalece a empatia e a harmonia.

As ordens sistêmicas apesar de não serem um padrão de conduta de familiares, representam um resgate natural dos vínculos humanos que por um período estiveram emaranhados. Quando o amor passa a fluir pelas ordens de forma correta, ocorre o funcionamento saudável dos relacionamentos familiares, todo o sistema se fortalece com vida e com espiritualidade. Entra-se em sintonia com o todo, com os movimentos essenciais que atuam além dos relacionamentos, como um amor natural que nada exclui.

Para os operadores do direito é uma opção de melhor compreender as dinâmicas dos conflitos de uma forma mais ampla, além das aparências, como uma habilidade que auxilia o profissional a se posicionar de uma forma mais adequada à pacificação dos conflitos, podendo de forma estratégica, humanizada e consensual, ampliar as possibilidades de acesso à justiça com foco na resolução dos conflitos.

“Conhecemos o amor que vincula.
Através de um amor especial
somos vinculados aos nossos pais,
nossos parceiros amorosos
e nossos filhos.”
Bert Hellinger

 

 

 

 

 

Detalhes

Data:
22 novembro
Hora:
14:30 - 17:30